Livros e Publicações Preste Atenção! Reportagens Especiais Caricaturas Parceiros Destaque Coberturas Entrevistas Lançamentos Home
Eclipse Doom Festival V – Manifesto Bar – São Paulo- 15/07/2012

Postado 20 de julho de 2012 às 14:42

Share |

Eclipse Doom Festival V – Manifesto Bar – São Paulo- 15/07/2012

Por Renato Valença / Fotos: Rafael Orsi

Principal evento nacional voltado ao estilo Doom Metal, e sendo realizado pela primeira vez na capital paulista, a 5ª edição do Eclipse Doom Festival aconteceu durante a noite do último domingo, dia 15/07, no já tradicional Manifesto Bar, no Itaim Bibi.

Programado para contar com quatro bandas, o evento sofreu uma baixa de última hora, com o cancelamento do show dos paulistas do Les Mémoires Fall. Sendo assim, tivemos as apresentações de O Mito da Caverna (SP), Mortarium (RJ) e HellLight (SP).

A primeira banda a se apresentar foi O Mito da Caverna, propagando o que os mesmos chamam de “grindcore morto”. Um som perturbador e não muito fácil de ser assimilado, mas que parece ter agradado os presentes.

Na sequência, diretamente do Rio de Janeiro, veio o trio feminino Mortarium. Formado por Tainá Domingues (vocal gutural e guitarra), Vivi Alves (baixo e vocal) e Julie Sousa (bateria), e divulgando seu recente single intitulado The Awakening of the Spirit, elas fizeram uma curta porém competente apresentação, mostrando um Doom Metal com algumas influências góticas de bastante qualidade. Creio que mais um pouco de estrada e a conseqüente gravação do vindouro “debut” fará essas garotas crescerem bastante dentro do cenário metálico nacional.

 

Fechando a noite, era chegada a hora da atração principal: a já experiente banda paulista HellLight, com seu Funeral Doom Metal. Contando em seu currículo com três álbuns, um EP, e com diversas aberturas de shows internacionais (incluindo os dois últimos do Therion) nos últimos anos, a banda vinha com uma mudança para esse show. Era a estréia do baterista Evandro Camellini (ex- Evil Lord e Ravenland), que veio completar o ótimo time formado por Fabio de Paula (vocais e guitarra), Alexandre Vida (baixo) e Cassia Franchi (teclados). Desde o início, com a emocional The Light That Brought Darkness, passando por Afterlife e Funeral Doom, e culminando com a épica Deep Sideral Silence, com nada menos que dezoito minutos de duração, a banda mostrou porque é considerada um dos grandes nomes do Doom Metal nacional nos últimos anos. Fizeram um show que transmitiu todo o feeling e sentimento que quem se propõe a tocar esse estilo precisa ter, e que pelo menos no caso deles, funciona muito bem ao vivo.

Em suma, foi um evento bastante interessante, pois a galera de Sampa que curte Doom anda bastante carente de eventos do tipo. Torcemos para que esse tenha sido apenas o primeiro de vários “Eclipse Doom Festival” a serem realizados por aqui, e que o mesmo abra portas para que outras bandas e festivais do estilo comecem a surgir.

coberturas