Livros e Publicações Preste Atenção! Reportagens Especiais Caricaturas Parceiros Destaque Coberturas Entrevistas Lançamentos Home
Entrevista: EDU LANE – NERVOCHAOS

Postado 13 de novembro de 2012 às 13:38

Share |

“Acredito que esta é a melhor formação que tivemos desde do início…”

Por Luciano Piantonni


Com 17 anos de estrada, cinco álbuns de estúdio (mais um ao vivo!) e inúmeras mudanças de formação, o Nervochaos parece viver o seu melhor momento, ao lançar To The Death (Cogumelo Records), com a formação estabilizada – certamente a melhor e mais entrosada que a banda já teve – trazendo além do fundador e único membro original, Edu Lane (bateria), Guiller (vocal e guitarra), Quinho (guitarra e backing vocals) e Felipe Freitas (baixo e backing vocals).

Aproveitamos a chegada da banda de uma recente tour europeia e conversamos com Edu que conta sobre esse giro e o atual momento da banda.

Vocês acabaram de voltar de uma extensa tour europeia que terminou no México, certo? Como foram esses shows?

EDU LANE: Sim, fizemos nossa terceira turnê pela Europa agora em Outubro. Esta turnê foi muito boa, pois pudermos explorar bem alguns territórios antes trabalhados com menos intensidade. Fizemos 19 shows por 6 países. Agora estamos indo para a Colômbia fazer três shows ao lado do Absu e Mystifier. E logo na sequencia vamos pela primeira vez ao México, onde temos uma turnê de sete shows por lá.

 

Como a galera reagiu ao novo CD, To The Death?

EDU LANE: A receptividade tem sido extremamente positiva com o novo CD, tanto por parte do público, como por parte da mídia especializada. Acredito que conseguimos superar nosso CD anterior, o Battalions of Hate.

Quantas músicas desse trabalho foram incluídas no set list atual?

EDU LANE: No set list atual nós incluímos faixas de todos os trabalhos da banda. Nós tocamos quatro ou cinco músicas do novo CD To The Death, tudo depende do tempo que temos disponível de show. Ainda estamos experimentando as músicas do novo CD ao vivo e veremos em breve quais devem permanecer no set list da banda.

 

Qual show vocês apontariam como mais foda? E qual você diria que não rendeu tanto quanto esperavam?

EDU LANE: No caso da turnê europeia, eu diria que os melhores shows foram na Alemanha, Espanha, República Tcheca e Itália. O show que não rendeu tanto quanto esperávamos foi em Portugal, mas digo em termos de público.

 

Vai rolar show de lançamento do To The Death em SP? E a tour brasileira, quando começa?

EDU LANE: Nós fizemos um lançamento em São Paulo quando tocamos no Hangar 110 ao lado do Vomepotro, Anarkhon e Inferia. Pretendemos fazer outro, novamente no Hangar 110, em Dezembro, quando iremos nos apresentar junto ao Torture Squad e Nervosa. A tour brasileira, nós começamos no início deste ano, mesmo sem o CD e vamos continuar até o fim do ano de 2013. Esperamos atingir novas cidades e territórios e certamente voltar nas cidades que já passamos este ano, mas que, ainda estávamos sem o novo CD lançado.

Edu, você produz shows com a Tumba Productions, sempre trazendo tours extremas ao Brasil e América do Sul. Por que você não aproveita e coloca o Nervochaos para tocar nesses eventos?

EDU LANE: São raros os momentos que isso acontece, pois procuro separar bem as coisas. Uma coisa é o lance de produção e agendamento pela Tumba e outro assunto totalmente distinto é a banda. Eu acredito que a banda deva conseguir tocar e fazer as turnês por mérito próprio e não porque eu sou da Tumba. Sempre pensei e trabalhei desta forma e acredito estarmos no caminho certo.

 

Em minha opinião essa é a melhor formação que o Nervochaos já teve. Parece a mais entrosada e mais sangue nos olhos de todas. Você compartilha dessa opinião?

EDU LANE: Que ótimo ouvir isso de você. Sim, eu concordo contigo. Esta formação está muito bem entrosada e todos com os mesmos objetivos. Acredito que está é a melhor formação que tivemos desde do início, justamente por todos pensarem da mesma forma, estarem com os mesmos objetivos e além disso conseguimos nos divertir e sermos amigos. Vida longa a esta formação.

 

Quando é que vai sair a edição em vinil de To The Death? Tendo em vista que essa capa é animalesca, em vinil, então, será perfeita…

EDU LANE: Concordo contigo, a capa realmente ficou excelente e também mal podemos esperar pela versão em vinil. Acredito que o vinil seja lançado no início de 2013, também via Cogumelo Discos.

Como vocês chegaram até a arte da capa? A arte já existia, ou vocês encomendaram em cima do título?

EDU LANE: Nós tínhamos muita vontade de trabalhar com alguns artistas gráficos diferentes do que trabalhamos no passado. Também queríamos algo orgânico, que não fosse em computador para seguir toda a ideia e concepção deste novo CD, que foi gravado de forma analógica e sem triggers. Resolvi escrever para o Joe Petagno e para nossa surpresa ele foi muito receptivo. Fechamos com ele e mandamos o título do CD e as letras das músicas. Ele teve total liberdade para criar a capa e quando recebemos o resultado final, nós adoramos. Ficou realmente excelente e único.

 

Em To The Death os temas deixaram de ser tão satânicos (ainda que em alguns casos elas estejam lá!) e estão mais na linha do Death Metal. Vocês acham que isso se deve a saída do antigo vocalista, Daniel Blasphemoon?

EDU LANE: Não. Nós sempre exploramos a temática satânica, mesmo antes do Daniel Blasphemoon fazer parte da banda, e isto sempre estará presente, de uma forma ou de outra, seja com mais ou menos intensidade. Só resolvemos neste trabalho, diversificar um pouco os temas das músicas, por acreditar que há outros temas tão interessantes quanto o satanismo e que também casam muito bem com a sonoridade da banda. Estamos sempre buscando uma evolução, sem deixar de ser fiel as nossas raízes. Além disso, a temática satânica já está explorada a exaustão…como disse, não abandonamos isso, pois isso faz parte da banda, mas estamos diversificando e procurando utilizar a temática satânica de forma mais inteligente e mais complexamente.

O disco traz algumas participações especiais, como já virou tradição em trabalhos do Nervochaos. Qual a participação que vocês destacariam nesse trabalho?

EDU LANE: É verdade. No nosso 3o CD chamamos alguns vocalistas para fazer participações no álbum. Desta vez resolvemos chamar alguns guitarristas para participar do novo CD. Acho que conseguimos reunir um time de alta qualidade e com um foco maior na cena nacional. Todas as participações são especiais a sua maneira, pois temos solos de guitarristas de bandas como Ratos De Porão, Vulcano, Korzus, Hellsakur e o único gringo, o Ralph Santolla, que toca atualmente no Deicide, mas já fez parte do Obituary, Death,…

 

Ano que vem o Nervochaos completa 17 anos de existência. Vocês pensam em alguma comemoração especial para quando fizerem 18?

EDU LANE: Sim, já estamos trabalhando nisso e posso adiantar que teremos boas surpresas em 2013 e em 2014.

 

Por que não aproveitam e brindam os fãs com um DVD? Isso é algo que sinto falta na carreira do Nervochaos!

EDU LANE: Uma das ideias é justamente essa, durante o ano de 2012 estamos captando imagens e shows para preparar um belo DVD, bem completo da banda. A ideia é justamente ter um DVD da turnê atual, com shows, entrevistas e bastidores e um segundo DVD com a toda história da banda.

Muito obrigado pela entrevista. Finalizando; Quais são os próximos passos do Nervochaos? Onde as pessoas encontram o novo álbum e o novo merchan do Nervochaos?

EDU LANE: O nosso material pode ser encontrado em lojas especializadas, nos nossos shows ou diretamente conosco pela internet. Vamos continuar divulgando e trabalhando ao máximo o novo CD, dando sequencia a nossa nova turnê que deve ser estender até o fim de 2013. Muito obrigado pelo espaço, pela entrevista e pelo apoio! Quem quiser saber mais sobre a banda, ver datas de shows, fotos, merchandise e etc; acesse www.nervochaos.com.br To The Death!

 

 

entrevistas